O Ano Novo

2013Acredite, nem sempre se comemorou o Ano Novo no dia 1º de janeiro. Aliás, podemos dizer que a comemoração nesta data é algo relativamente recente. Ela só foi consolidada a partir de 1582, quando foi adotado universalmente (sobretudo por países cristãos) o calendário criado pelo papa Gregório VIII, chamado calendário gregoriano, e vigente até hoje. Anteriormente, os romanos já tinham escolhido o 1º de janeiro como data do início do ano, em 153 a.C.

Ao longo da história do mundo, a data da virada do ano foi mudando conforme os calendários adotados e os costumes de cada povo. Há dois mil anos, os babilônios festejavam a chegada de um novo ano no início da sua primavera, que equivaleria ao dia 23 de março do nosso calendário. Era o período do plantio de novas safras, do recomeço da vida. Os gregos celebravam o Ano Novo entre os dias 21 e 22 de dezembro.

- De onde vem a tradição de se usar um bebê como símbolo do Ano Novo?

A ideia surgiu ainda com os gregos, por volta de 600 a.C. Nos rituais de homenagem a Dionísius, deus do vinho, um bebê era carregado dentro de um cesto durante o desfile, parte do ritual. O bebê representava o espírito da fertilidade e o renascimento anual de Dionísius.

- Qual a origem da palavra Réveillon?

Vem do verbo francês réveiller, que significa “acordar”. Neste sentido, que dizer o “despertar do ano”. A palavra surgiu no século 17 para identificar eventos sofisticados (incluindo jantares) entre os nobres franceses, que ocorriam até depois da meia-noite, em vésperas de datas importantes. Com o tempo, essa comemoração ficou restrita ao Ano Novo. No século 19, o Réveillon começou a se disseminar nas colônias francesas e em locais influenciados pela sua cultura. A palavra e a comemoração logo foram adotadas pela corte e elites brasileiras, ainda no mesmo período.

- Por que fazemos tanto barulho na passagem do ano?

Em todo o mundo, o momento da passagem de ano é marcado por muito barulho e estardalhaço: com muitos fogos de artifício, cornetas, buzinadas, gritos de alegria, etc. O motivo vem de antigas tradições que entendiam os ruídos como forma de afugentar os maus espíritos.

No quadro abaixo, você vai ver como é comemorado o Ano Novo em algumas partes do mundo, incluindo os lugares que seguem calendários alternativos ao nosso (o calendário gregoriano).

No infográfico abaixo, você encontra a origem de alguns símbolos mais comuns do Ano Novo e suas tradições:

Clique para ampliar

Fonte: Bibliotecavirtual.sp

O Blog Jusweek! deseja a todos os seus amigos e leitores, um Ano Novo repleto de muita Paz, Saúde, desafios e novas conquistas!

About these ads