Tags

, , , ,

Mas Bah Tchê! A cidade natal do Jusweek! Está completando 243 anos de história!

Para termos uma idéia, pelo centro da cidade circulam por dia mais de 500 mil pessoas. O mesmo centro que abriga a Praça da Matriz e congrega o Tribunal de Justiça, a catedral metropolitana, o parlamento e o Palácio Piratini, sede do executivo estadual. A arquitetura dos prédios, inspirada em padrões europeus, também é ressaltada. O coração da cidade bombeia cultura, explícita nas mais variadas formas.

Veja porque a cidade ganhou o título de Capital Cosmopolita do mundo (versão em inglês).

A praça da Matriz também abriga o Theatro São Pedro, um dos orgulhos da cidade, em estilo barroco português e uma pequena platéia em forma de ferradura. Há quem diga que é o teatro mais bonito do Brasil. Como exemplo de estilo neoclássico, os porto-alegrenses exibem a Biblioteca Pública, com seu Salão Mourisco, ricamente decorado. Bem perto dali, todas as primaveras, na rua dos Andradas, acontece a Feira do Livro que lota o centro da capital que menos tem analfabetos no Brasil, e onde a venda de livros é a maior entre as capitais do país. Sem falar da Casa de Cultura Mário Quintana, com cinema, teatro, sala de exposições e o Café Concerto, na cúpula do antigo Hotel Majestic. Tem também o Centro Cultural Érico Veríssimo e a escadaria da Igreja Nossa Senhora das Dores.

Curtam algumas imagens da cidade e suas trilhas sonoras:

Porto Alegre, de fato, esbanja charme. Não apenas pelos seus habiantes que receberam influências das mais diversas imigrações, (principalmente do norte da Itália, da Alemanha e dos países platinos), mas também porque se veste de cores novas a cada estação do ano. Pétalas de ipês, jacarandás e flamboaiãs compõem verdadeiros tapetes naturais nas ruas e calçadas. Não é à toa que a cidade é considerada a mais arborizada do Brasil, com 700 mil árvores em vias públicas. Para se ter uma ideia, há aproximadamente 17 metros quadrados de área verde para cada habitante.

Porto Alegre também ganha vida ao ar livre nas praças e parques, nas conversas descontraídas e no inseparável chimarrão de domingo no parque da Redenção – na verdade, Parque Farroupilha. Os 40 hectares de área do espaço formam o mais antigo e popular ponto de encontro da cidade. Aos sábados recebe a Feira Ecológica e aos domingos, o Brique da Redenção, com suas barracas de artesanato, artes plásticas, antiguidades, alimentação e manifestações culturais. E o pôr-do-sol, ícone da cidade, pode ser apreciado ao longo de 15 quilômetros que separam a Usina do Gasômetro, no Centro da Cidade, do Calçadão da Praia de Ipanema, na Zona Sul.

E lá se vão 240 anos de história. E como é difícil, diante dessa data de tamanha importância, definir em palavras as emoções de ver, sentir e ouvir tudo que nossa “POA” tem a dizer. Ou seria possível descrever a pintura formada no lago Guaíba, com os últimos raios de sol? Relatar a experiência de ouvir o grito das torcidas de Grêmio ou Internacional em dia de clássico do nosso futebol? Não. Impossível. O “porto dos casais” nasceu mesmo é para ser vivido!

HISTÓRIA

Porto Alegre, capital gaúcha, com seu clima subtropical úmido, é uma das cidades mais arborizadas do país, além de ter um pôr-do-sol considerado um dos mais lindos do mundo. No dia 26, esta bela metrópole, nascida em 1772 e batizada com o nome de Freguesia  de São Francisco do Porto dos Casais. Durante este período, mudou várias vezes de nome: Porto de Viamão (século XVIII), depois Porto do Dorneles, em seguida Porto de São Francisco dos Casais e, finalmente, Nossa Senhora Madre de Deus de Porto Alegre.

A cidade passou por lutas sangrentas para se firmar como capital, por isto em sua bandeira está escrito “Mui Leal e Valerosa Cidade de Porto Alegre”. Banhada pelo Lago Guaíba, a cidade tem como padroeira a N. S. dos Navegantes, daí ser feriado local o dia 2 de fevereiro, quando ocorrem muitas cerimônias de fé, tanto por terra quanto por água.

Sua localização geográfica é igualmente elogiada, localizada no místico paralelo 30º. Circundada por 40 morros e uma orla fluvial de 72km, berço de gente famosa em todas as áreas, terra do Grêmio e do Inter, dos domingos no Brique da Redenção, e tema de muitos poemas de Mário Quintana, Porto Alegre é demais…

Conheça alguns roteiros de pontos turísticos

A capital do Rio Grande do Sul, que tem uma população estimada em 1.409.939 habitantes, tem uma das qualidades de vida mais elevadas do país. Além disso está entre as mais arborizadas, o que estimulou um forte costume entre os porto-alegrenses de cultivar e aproveitar os diversos parques da região.

Veja algumas imagens da cidade de como era antes e de como é atualmente.

A cidade também é muito rica culturalmente. A arquitetura antiga, até hoje mantida, principalmente no centro da cidade, é uma atração à parte. Teatroscinemas e museus também fazem parte do cotidianos dos habitantes.

Os diversos restaurantes, que vão dos mais requintados aos mais populares, tem opções para todos os gostos. Porém, os de maior sucesso, ainda são as famosas churrascarias. Entre osbares e danceterias, as opções ficam mais centralizadas por bairros. A Cidade Baixa, por exemplo, é o lugar certo dos boêmios.

Quem deseja fazer compras ou levar algumas recordações da cidade tem opções entre famosas feiras, como o Brique da Redençãoshoppings e lojas de rua. Já quem prefere fotografar os bons momentos que passou pela Capital, pode aproveitar o pôr do sol do Guaíba para fazer belíssimos retratos.

Roteiros

Cultural
A Capital se destaca quando o assunto é programação cultural. Os teatros ficam repletos de peças locais durante todo ano, além se serem alvos dos espetáculos mais importantes do país. Porto Alegre também faz parte da rota de turnês de shows de música internacionais, além de ter sempre presente na agenda apresentações de dança, concertos e saraus.

Orquestra Sinfônica de Porto Alegre (OSPA) realiza concertos semanais abertos ao público em diversos teatros da Capital. As 70 salas de cinema da cidade, reproduzem os últimos lançamentos da indústria cinematográfica, mas alguns dão preferência para produções alternativas e regionais.

Theatro São Pedro, o mais antigo da cidade, dispões de visitas guiadas mediante agendamento. Inaugurado em 27 de junho de 1858, em estilo neoclássico, é uma das arquiteturas mais belas da cidade.
Entre os museus estão:

Santander Cultural abriga exposições fixas e itinerantes, além de possuir um cinema, que engloba produções independentes oriundas de vários países e projeções comentadas.

Museu de Ciências e Tecnologia da PUCRS apresenta desde experimentos com temas científicos até mostras tecnológicas. A exposição permanente conta com 800 experimentos interativos.

Museu de Arte do Rio Grande do Sul (MARGS) é um dos principais museus de arte do Estado e um dos mais importantes do país. Seu acervo reúne quase três mil obras de artistas nacionais e internacionais. Constitui-se numa referência para o estudo, conservação e divulgação da arte no Rio Grande do Sul, compondo um panorama abrangente de quase todos os movimentos artísticos que se desenvolveram na região, desde meados do século XIX até a contemporaneidade.

Fundação Iberê Camargo abriga as memórias construídas ao longo da vida do artista, que foram retratadas em mais de sete mil obras entre pinturas, desenhos, gravuras e guache. Iberê se tornou um dos maiores nomes da arte brasileira do século XX.
Situado no antigo prédio dos Correios e Telégrafos, o Memorial do Rio Grande do Sul é um centro de informação e divulgação da história do Estado, reunindo registros documentais, fotográficos, mapas, gravuras e imagens iconográficas.

Museu Júlio de Castilhos é composto por cerca de dez mil peças, a instituição oferece ao público as seguintes salas de exposições permanentes: Gabinete e quarto de Júlio de Castilhos, Sala Missioneira, Sala Indígena, Escravatura e Revolução Farroupilha.

Aventura
Os passeios para quem gosta de roteiros ao ar livre, junto à natureza ou praticando esportes, podem ser de barco pelo Guaíba, pelos Caminhos Rurais da Capital ou de bicicleta.

Se a opção for passear de barco, o Cisne Branco oferece passeio de 1h pelas principais ilhas do Guaíba, happy hour flutuante e passeio almoço. Se você preferir conhecer a parte rural da cidade, vai visitar locais com clima interiorano e de muita tranquilidade, como propriedades de agricultura familiar e agroecológica, além de provar delícias caseiras.

Se você está a  fim de se exercitar no aniversário da Capital, que tal um passeio de bicicleta? A cidade tem opções de diversos roteiros, que são exclusivos para ciclistas. Estão entre eles:Parque Marinha do BrasilParque da RedençãoUsina do GasômetroIpanema, III Perimetral, avenida Érico Veríssimo, Beira Rio e Diário de Notícias.

Turístico
Uma das melhores formas de conhecer a Capital é realizando o city tour com a Linha Turismo de Porto Alegre. O passeio de ônibus apresenta ao público os principais pontos turísticos da Capital, além de contemplar as belezas, histórias e ruas da cidade.

Alguns pontos são essenciais para quem está visitando a Porto Alegre pela primeira vez:

–          Parque Farroupilha (Redenção)
–          Calçadão de Ipanema
–          Theatro São Pedro
–          Igreja da Matriz
–          MARGS
–          Usina do Gasômetro
–          Gruta da Glória
–          Estádio Olímpico
–          Estádio Beira Rio

Boêmio
Quem quer comemorar o aniversário da cidade em grande estilo, e melhor ainda, fazendo um brinde com os amigos, pode ter muitos destinos. Se você optar pelos barzinhos da Cidade Baixa, pode saborear um chopp cremoso sentado em mesinhas na rua, jogar bilhar, curtir uma balada ou simplesmente saborear um lanche. Já quem preferir a Padre Chagas, pode experimentar diferentes drinks em um dos pubs do lugar ou saborear uma comida japonesa. Quem quer sair pra danças, tem opções de sertanejo, pagode, eletrônica e hip-hop por toda cidade.

>> Passeios para fazer com as crianças em Porto Alegre

Programas bem porto-alegrenses:

–          tomar chimarrão em um parque, na Usina do Gasômetroou em Ipanema
–          Almoçar em uma churrascaria
–          Assistir ao Grenal
–          Fazer um lanche na Lancheria do Parque
–          Curtir o pôr do sol no Guaíba
–          Fazer um happy hour na Cidade Baixa, Padre Chagas, Calçada da Fama ou na rua Nova York
–          Jantar uma paella
–          Sair para dançar em uma das famosas danceterias da Capital
Fonte de roteiros: Hagah

Veja porque o pôr-do-sol de Porto Alegre é o mais bonito do país!

Anúncios